Páginas

Música Brasileira

"Não é bom para o homem estar só mas ele está só, mesmo assim, ele espera e está só, ele adia e está só, só ele sabe que mesmo adiando chegará."
Natan Zach

domingo, fevereiro 03, 2008

Como de súbito na vida

Mariah-a sOoL!!
"Como de súbito na vida tudo cansa! E cansa-nos a vida e nos cansamos dela, ou ela é quem se cansa de nós mesmos, na teima de existir e desejar?

Porque, neste cansaço, não o que não tivemos, ou que perdemos, ou nos foi negado, o que de que se cansa, mas também o quanto temos, nos ama, se nos dá a até os simples gozos de estar vivo.

Um dia é como se uma corda se quebrara, ou como se acabara de gastar-se, que nos prendia a tudo e tudo a nós.

Não é que as coisas percam importância, as pessoas se afastem, se recusem, ou nós nos recusemos. Não é mais ou menos que isto - se deseja igual ao como até há pouco desejávamos.

É talvez mais. Mas sem valor algum.

O dia é noite, a noite é dia, a luz se apaga ou se derrama sobre as coisas mas elas deixam de ter forma e cor, ou se sumir no espaço como forma oculta.

E o que sentimos é pior que quanto dantes sentíamos nas horas ásperas da fúria de não ter ou de ter tido.

Porque se sente o não sentir. Um tédio... Não como o tédio antigo. Nem vazio. O não sentir. Que cansa como nada.

Até dizê-lo cansa. É inútil. Cansa."

Jorge de Sena

2 comentários:

c disse...

nasce-se néscio
depois fica-se cansado.

Menina_marota disse...

"...só o lamento longo do sofrimento dos vivos
cuja matéria é uma substância tíbia e mole.
O extravio dos sentidos é uma desorientação."


Não sei como aqui vim parar, mas gostei do que li.

Vou voltar ;)