Páginas

Música Brasileira

"Não é bom para o homem estar só mas ele está só, mesmo assim, ele espera e está só, ele adia e está só, só ele sabe que mesmo adiando chegará."
Natan Zach

segunda-feira, outubro 03, 2005

Precisamos de Irmãos


Biblioteca da Faculdade de Filosofia e Ciências - Unesp - Marília/SP

... Esta mesinha quase cheia de livros tem o meu nome gravado... Você se lembra? Acredito que sim... Não era a minha favorita... Eu preferia aquela redonda que ficava na parte de cima, perto do banheiro e da janela grande... Lembra? Ou aquela do fundo, nas salinhas... Na verdade eu adorava essa biblioteca, eu conseguia encontrar qualquer livro... Conhecia-os pelo cheiro... Muita coisa aconteceu aí, dentro dessa biblioteca, muitos amigos... Uns ainda estão presentes, outros... no mundo... no telefone... no ar... Hoje recebi uma notícia triste... Me veio assim como coisa natural, um comentário, não sei! Aprendi a não acreditar em acasos, mas algumas vezes o "acaso" é uma boa explicação, quando não se encontra uma resposta ou não se quer tê-la... Sei lá! Incrível como certas coisas acontecem assim... Cansei de tentar entender... Mas estou triste e essa foto me faz reviver amigos que já não vivem... Mas eu sei que, como o meu nome ficou gravado nessa mesinha, os nomes desses amigos também devem estar gravados em outras tantas mesinhas... De certa forma estamos eternos... E isso me basta... por hoje...

Eu preciso de canções e amigos
De amor, de flores de abrigo
Numa astronave de papel

Preciso bater um papo com Caetano
Cometas com caudas de pano
Correndo tristes pelo céu
Há flores vagando incertas pelo espaço
São flores de titânio e aço
Que aumentam a cada semana
As flores há muito tempo cultivadas
Por muitos sonhos cultivadas
São russas ou americanas

Preciso fazer um pouco de sucesso
Não posso fumar meu progresso
Dependo de muito cantar
Eu quero a cor azul da aventura
Eu quero alguma coisa pura
Talvez eu não vá encontrar

Sei de sóis e de desertos frios
De mundos pálidos, vazios
De beijos e amores vãos
De estrelas
Caminhos novos vou seguindo
Chorando, dizendo, sorrindo
Que precisamos de irmãos
Que precisamos...

Rita Lee e Élcio Decário

Um comentário:

Ðestinyth disse...

Oi Sol, me trouxe à lembrança a biblioteca de minha faculdade, tantos e bons momentos lá passados, as descobertas, os amigos, a procura desesperada por algo prá uma prova dali há meia hora, só conversar na hora do almoço. Dona Kátia, uma bibliotecária ranzinza/meiga, dependendo do dia, ou da lua, sei lá. Tempos felizes, que na pressa de ver passar, talvez não tenha sabido aproveitar ao máximo. Mas resta a memória e amigos desse tempo com quem dividir a estória...história. Beijo.